post testo do brasil alimentos prateleiras1

Vida-de-Prateleira de Alimentos

Clique aqui e veja como nossos produtos podem ajudar.

Conservação de Alimentos e Vida-de-Prateleira Num país como o Brasil de dimensões muito amplas e com grandes concentrações urbanas, muitas vezes os pontos de produção dos alimentos situam-se muito distantes dos pontos de consumo, exigindo um cuidado muito especial na conservação destes alimentos, tanto ao natural como na forma processada. O processo de urbanização crescente, aliado ao também crescente ingresso da mulher no mercado de trabalho, tem exigido criatividade à indústria na produção de alimentos processados de boa qualidade, seguros, de bom valor nutritivo e de fácil preparação para consumo. Esta tarefa exige continuadas pesquisas e preparação de pessoal, para um perfeito domínio dos mecanismos de deterioração dos alimentos, possibilitando com isso um maior controle destas reações e um prolongamento da vida-de-prateleira dos alimentos. A maioria dos alimentos por provir de material biológico de origem vegetal ou animal está sujeita a diferentes processos de deterioração, sendo os mais emergentes aqueles de origem microbiana e que, portanto, recebem sempre o máximo de atenção. Contudo, mesmo com a prevenção adequada a esse tipo de deterioração, o alimento estará sujeito durante o seu ciclo de vida útil a uma série de outras reações, cuja velocidade variará em função de muitos fatores, tais como: temperatura, umidade, acidez, teor de oxigênio, embalagem e outros. Devido à complexidade dos alimentos, a previsão da sua vida-de-prateleira não é uma tarefa fácil e de resultado preciso. É, portanto, muito importante ter o máximo de informações sobre o alimento a ser conservado, aliado a um bom conhecimento do mecanismo ou da cinética das reações de deterioração. Estes conhecimentos possibilitam uma melhor estimativa da vida-de-prateleira do alimento, além de fornecer informações que orientam quanto às condições de conservação mais adequadas. Importância do Curso No curso serão enfocados os pontos básicos a serem observados no controle das reações de deterioração dos alimentos. A abordagem será científica, mas fundamentada em exemplos práticos. O curso, portanto, se propõe a apresentar aos participantes uma base de conhecimentos, reunida em função do objetivo de se estimar a vida-de-prateleira de alimentos processados, tendo sempre em vista o estabelecimento deste parâmetro no nível de produção industrial. Será também dada ênfase no detalhamento da importância da embalagem para a garantia de uma vida-de-prateleira adequada à comercialização dos diversos tipos de alimentos processados, bem como na discussão de algumas técnicas visando à aceleração dos testes de vida-de-prateleira, o que proporciona resposta em prazos mais curtos e a custos geralmente menores. Forma de Apresentação O curso será apresentado na forma de aulas expositivas, por professores especializados em cada tema. Serão realçados os aspectos aplicados nas técnicas de cálculo e estimativa da vida-de-prateleira, trabalhando-se sempre que possível em cima de exemplos reais ou de estudos já publicados na literatura.
Período:
de 01/10/2014 a 02/10/2014
Coordenador:
Sílvia Cristina S. R. de Moura e Sílvia P. Marconi Germer
Horario Geral:
08h30 às 17h30

Fonte: ITAL – Instituto de Tecnologia de Alimentos, Fundepag Eventos