arte blog testo termovisores cicatrização

Termografia é aliada no acompanhamento dos processos de cicatrização

Clique aqui e conheça toda nossa linha de termovisores.

A tecnologia é uma grande aliada da saúde, trazendo soluções para otimizar diagnósticos e tratamentos de maneira eficiente, ao mesmo tempo em que reduz os incômodos para os pacientes. A termografia é um exemplo de tecnologia que pode ser utilizada na área da saúde e a cada dia conta com novas aplicações. Testes recentes mostram que o uso de termovisores pode ser muito útil para o acompanhamento de processos de cicatrização da pele, por exemplo.
Para o tratamento de feridas graves existe uma técnica chamada de oxigenoterapia hiperbárica ou OHB. Ela consiste em um procedimento em que o paciente é submetido à inalação de oxigênio puro em um ambiente com pressão maior que a atmosférica. Isso é possível com a utilização de uma câmara hiperbárica totalmente fechada.
Com o ambiente controlado desta maneira, o organismo apresenta índices superiores de cicatrização de feridas e lesões. Isso porque a maior quantidade de oxigênio proporciona uma coagulação mais rápida e a pressão maior impede que o ferimento se abra.
A avaliação constate das feridas é muito importante para indicar se o tratamento está ou não no caminho correto. A utilização da termografia é inovadora na análise de feridas, pois determina, precocemente, por meio das variações de temperatura as reações inflamatórias e a difícil cicatrização.
De modo geral, o exame de ferimentos é extremamente complexo em seu estágio inicial, pois se baseia na subjetividade do avaliador, que analisa a cor, secreção, fibrina, entre outras características. Por outro lado, os termovisores fornecem dados da evolução das temperaturas na ferida e ao seu redor, através de um termograma em escalas de cor e gráficos numéricos, indicando sua evolução de forma segura, pois reflete o metabolismo do tecido analisado.
O exame de termometria cutânea registra a distribuição da temperatura por meio de um termovisor que recebe e processa a radiação infravermelha emitida pela superfície do corpo. Sua realização não exige contato físico com o paciente e não é invasiva. Portanto, o uso da termografia na medicina é mais uma prova de que a tecnologia colabora para a otimização de tratamentos e processos na saúde. Conheça a linha de termovisores da Testo e suas aplicações!