l_job_7334_opção01

São Paulo cria PPP para mais controle e rastreabilidade de medicamentos

Os medicamentos são substâncias controladas e esse é apenas um dos motivos pelos quais é necessário haver um controle sobre sua localização. Por esse motivo, a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo abriu consulta pública do projeto de parceria público-privada (PPP) para a logística de medicamentos, vacinas e outros insumos relacionados à área médica. Isso significa a terceirização da logística desses produtos com o objetivo de promover a reorganização, estruturação, implantação e operação dos procedimentos logísticos da assistência farmacêutica. A consulta ficou disponível até o dia 10 de março e a empresa escolhida para a concessão será aquela que apresentar o menor valor da contraprestação a ser paga pela administração pública.

Essa parceria entre o estado e o setor privado foi necessária em razão da complexidade que envolve o transporte de medicamentos. Esses produtos, geralmente, precisam de cuidados especiais durante o transporte para que mantenham sua ação farmacológica em perfeitas condições. Manter o controle de umidade e o controle de temperatura, por exemplo, é essencial. Portanto, profissionalizar esse processo representa um avanço significativo. Nesse caso especifico da PPP de São Paulo, o valor da concessão é de R$ 2.738.011.194,93, correspondente ao somatório das contraprestações estimadas para o período contratual, que é de 20 anos.

No Brasil, o método de distribuição de medicamentos não permite a sua rastreabilidade, portanto é muito difícil identificar os desvios e outras falhas no processo de distribuição. Com a medida tomada pelo governo paulista, haverá a diminuição da interação humana nesse controle e a tendência é que, com a automação das ações, os problemas que ocorrem na área sejam reduzidos.

A PPP vai ao encontro de uma ação tomada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que criou, em fevereiro, o Comitê Gestor da Implantação do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos, que conta com representantes do governo, conselhos profissionais, representantes da indústria e entidades das diferentes áreas do segmento. O intuito da medida também é aumentar a rastreabilidade dos produtos.

A tecnologia é uma grande aliada para controlar a qualidade desses produtos, inclusive durante o transporte. A Testo oferece vários data loggers e sistemas de monitoramento de dados para o acompanhamento de longo prazo e documentação completa sobre o controle de temperatura e o controle de umidade.