testo FRIGORÍFICOS PODEM AINDA SE BENEFICIAR COM AS EXPORTAÇÕES

Frigoríficos podem ainda se beneficiar com exportações

O cenário macroeconômico para o Brasil em 2015 é desafiador, com juros elevados e uma inflação persistente que, juntamente com a necessidade de ajustes nas contas públicas, devem refletir no crescimento econômico, de acordo com o estudo “Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro 2015”, publicado pelo Rabobank Brasil.
A desconfiança gerada pela perspectiva ainda negativa no mercado interno, aliada às expectativas de elevação dos juros nos Estados Unidos, indica que a tendência de enfraquecimento do real contra o dólar deve continuar. O enfraquecimento continuado da moeda deve beneficiar mais os processadores brasileiros de carnes, uma vez que eles podem transferir mais produção para oportunidades de exportar, prevê o Rabobank.
Como observado em indústrias do setor de carnes, apesar do cenário positivo no mercado internacional, existem alguns riscos. As empresas exportadoras com considerável parcela de receita dependente de poucos destinos poderão ser pegas de surpresa por algum movimento internacional inesperado. Essa exposição poderá representar grande risco, se considerarmos a instabilidade de alguns mercados, como o russo, por exemplo. Além disso, o preço da carne no supermercado poderá impulsionar o consumidor a migrar para a compra de produtos substitutos.
Bovinos
As perspectivas para a carne bovina brasileira em 2015 são de um bom posicionamento da produção nacional no cenário internacional com a possível abertura do mercado norte-americano para a carne in natura, a retomada dos envios para a China e a redução do rebanho de concorrentes diretos do Brasil, como os Estados Unidos e a Austrália.
Internamente, a tendência aponta para a manutenção de preços elevados para a carne bovina, o que poderá influenciar o consumidor a migrar para produtos substitutos mais baratos, como o frango. Para o produtor, a demanda por bezerros deverá se manter firme em 2015, impulsionada pelos altos níveis de preços para a arroba do boi gordo.
Frangos
O Rabobank prevê um ano favorável para a carne de frango brasileira em 2015, com oportunidades de conquista de novos mercados e do aumento no comércio com a Rússia. Por outro lado, a produção dos Estados Unidos deve acirrar a competição com a carne brasileira no mercado externo.
No mercado doméstico, os altos patamares de preço da carne bovina, principal concorrente do frango, deverão favorecer o aumento do consumo. Outro ponto positivo são as boas perspectivas para o consumo de empanados e processados no país.
Suínos
As perspectivas para a carne suína brasileira em 2015 são positivas, principalmente em relação às exportações. Existe a possibilidade de abertura de novos mercados como México, Coreia do Sul e Colômbia, além da oportunidade de consolidação em outros pouco explorados, como o Japão.
Com o cenário global oportuno e o crescimento da demanda interna, a produção nacional deve apresentar um crescimento de 3,5%, previu o Rabobank. No mercado doméstico, a expectativa é de que o crescimento no consumo de processados e de cortes especiais seja maior do que o de carne in natura, o que favorecerá as empresas com foco em produtos de maior valor agregado.
*Fonte:  CarneTec