eu como cultura

Campanha ‘Eu Como Cultura’, do Instituto ATÁ

Clique aqui e veja como nossos produtos podem ajudar.

Um milhão de assinaturas. Essa é a meta do chef Alex Atala (D.O.M., Dalva e Dito e Riviera), associado da ANR, para conseguir a aprovação do Projeto de Lei 6.562/13, no Congresso Nacional, uma espécie de Lei Rouanet para a gastronomia. A ação é parte da campanha “Gastronomia é Cultura / Eu Como Cultura”, lançada no fim de 2014, que já tem o apoio de personalidades como o ator Marcos Palmeira e a chef Bela Gil.

Caso seja aprovada, empresas e pessoas físicas poderão fazer doações ou patrocinar, com dedução no Imposto de Renda, pesquisas, acervos e publicações relacionadas ao tema. O incentivo também irá permitir que ingredientes e receitas da culinária regional sejam transformados em patrimônio cultural, assim como já acontece em diversos países da Europa. Atala informa que as assinaturas feitas pela Internet não têm nenhum valor legal. Por isso, é necessário imprimir e assinar o manifesto disponível no site www.eucomocultura.com.br e depois enviar o formulário pelo correio para a sede do instituto.

“Todos deveriam se mobilizar para reforçar a campanha, pois o setor só tem a ganhar com esse trabalho de conscientização das pessoas para valorizar nossa gastronomia e reconhecê-la como cultura”, diz Cristiano Melles, presidente da ANR.

Em fevereiro, a entidade pretende organizar um encontro para discutir os itens que fazem parte da proposta e reforçar a coleta das assinaturas entre seus associados. A ANR também deve abrir até o final desta semana um espaço no site para quem quiser assinar o manifesto, que deverá ser levado para Brasília ainda neste começo de ano. A campanha também segue com força nas redes sociais, com a hashtag eucomocultura. Está disponível um cartaz para ser utilizado pelos estabelecimentos que quiserem aderir, junto com a folha de assinaturas. Os materiais podem ser encontrados na sede da ANR ou pelo e-mail anr@anrbrasil.org.br.

Fonte: http://www.anrbrasil.org.br/